sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Começa temporada de atividades inusitadas na Antártica

Este é o continente mais frio do planeta, cujos termômetros já chegaram a marcar -89ºC, durante o inverno; recebe rajadas de ventos com velocidades extremas; e está localizado a mil km do Ushuaia, melhor conhecido como o Fim do Mundo.
E ainda assim tem gente que sonha em desembarcar na Antártica, a região mais inóspita do mundo, localizada no extremo sul do planeta.
Fotos: Eduardo Vessoni/Viagem em Pauta
Fotos: Eduardo Vessoni/Viagem em Pauta
NAVEGAR ENTRE BLOCOS DE GELOS CENTENÁRIOS: A viagem entre o Ushuaia, na Terra do Fogo, e a Península Antártica dura (longas e agitadas) 60 horas sobre a Passagem de Drake (saiba mais) e inclui atividades a bordo como palestras sobre vida animal e experiências ao ar livre como caiaque, mergulho e trekking
No último sábado, dia 18, começou a temporada de cruzeiros antárticos. Segundo dados da Direção Provincial de Portos, a temporada contará com 40 navios turísticos, dos quais 28 partem em direção à Antártica. O período de viagens termina no 1º de abril de 2015, antes do início do inverno (depois disso, nem os pinguins ficam por ali).
Um dos destinos mais populares na região é a Península Antártica, no norte do Continente Branco.

VER O FINAL DO DIA (OU NÃO): Durante o verão antártico, que vai de novembro a início de abril, a sensação é como a de viver um eterno dia de sol com 24 horas de duração. Na foto, final do dia em Port Lockroy, na Península Antártica
Viagens por canais estreitos, avistamento de icebergs com formas surreais, vida animal exibida (e sem nenhuma cerimônia para se aproximar de forasteiros) e uma rotina diária de atividades como passeios de caiaque, trekking no gelo e camping a céu aberto.
VISITAR UMA COLONIA DE PINGÜINS: Half Moon Island, na Península Antártica
VISITAR UMA COLONIA DE PINGÜINS: Half Moon Island, na Península Antártica
VISITAR UMA COLONIA DE PINGUINS: Half Moon Island, na Península Antártica
SAIBA MAIS
Como chegar: A cidade argentina de Ushuaia, no extremo sul do continente, é a principal porta de entrada para a Antártica, localizada a mil km dali. Dali partem os navios turísticos em direção ao continente, uma longa viagem de 60 horas que cruza a furiosa Passagem de Drake, corredor oceânico que separa a Antártica da América do Sul, e é conhecida como a zona marítima com as piores condições de navegação do mundo.
Quando ir: De novembro a abril. As viagens duram em média 10 dias (roteiros mais curtos), como os que cobre a Península Antártica.
Quanto custa: A viagem por pessoa começa em US$ 5.500, mas é bastante comum encontrar ofertas com descontos bem interessantes para passageiros que adquirem as passagens de última hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário