sábado, 28 de setembro de 2013

Vambora de hj

                Vambora -Búzios

                

A queridinha de cariocas e mineiros !



 

    
COMO CHEGAR
O aeroporto de Cabo Frio, a 25 km, recebe voos regulares de grandes capitais, como Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. O acesso de carro, partindo do Rio, é boa opção: são 180 km em pista dupla pela BR-101 e RJ-124 (a Via Lagos). Muitos turistas também chegam pelo mar, nos navios de cruzeiros.









COMO CIRCULAR
Uma avenida, a José Bento Ribeiro Dantas, liga toda a península. No seu trecho central, a famosa Rua das Pedras, o acesso para carros é proibido. Estacionar por ali pode ser um problema: além de pagas (R$ 5), as vagas estão sempre lotadas. Por isso, se sua pousada ou hotel oferecer o serviço de traslado, use sem pensar. Outra boa alternativa é pegar as vans circulares, que também ligam as praias ao Centro.

ONDE FICAR
Em cada praia de Búzios, há públicos e pousadas distintos. Famílias buscam as hospedagens de Geribá, com boas áreas de lazer. Em João Fernandes, as piscinas e massagens atraem chilenos e argentinos – responsáveis por cerca de 70% do público, segundo os donos de pousadas e gerentes de hotéis. Na Praia da Ferradura e no Alto do Humaitá ficam os quartos mais sofisticados e as belas vistas para o mar. Ali, casais e europeus marcam presenças. A Brava reúne jovens baladeiros em hotéis com lounges de praia. E Manguinhos, mais retirada, tem hotéis e pousadas com estrutura para vela e surfe.
Se vier com crianças, há quatro hotéis com recreação infantil: Blue Tree Park Búzios Beach Resort, Corais & conchas Pousada, Serena Boutique Resort e Ville La Plage.



ONDE COMER
Na Orla Bardot está a nata da gastronomia local. São três estrelados: o tailandês Sawasdee, o Satyricon, especializados em pescados, e o novo italiano Sollar. No Centro, há ainda um ótimo conjunto de restaurantes e bufês econômicos. O Porto da Barra, em Manguinhos, é outro polo gastronômico.


PROGRAME-SE
No verão, a cidade lota e os preços aumentam . Mas o agito é também certeiro nos fins de semana em que rolam festas nas casas noturnas e em julho, época de férias escolares e do Festival Gastronômico de Búzios.


SUGESTÕES DE ROTEIRO
2 dias – Nos fins de semana, muitos cariocas vêm a Búzios para aproveitar o que a cidade tem de melhor: praias e baladas. Escolha a faixa de areia que mais combina com o seu perfil. A Praia da Tartaruga é ideal para levar crianças. Os beach lougens da Praia Brava atraem jovens endinheirados. E João Fernandes é reduto dos argentinos e chilenos. No final da tarde, todos se encontram na badalada Rua das Pedras.
3 dias – Com um dia a mais, dá tempo de fazer um dos passeios que permitem conhecer boa parte das praias da península. Pelo mar, as escunas ou os catamarãs garantem bons mergulhos de snorkel e, por terra, o tour a bordo de um Trolley inclui paradas perfeitas para boas fotos em mirantes. Para o jantar, boas pedidas são o Porto da Barra, polo gastronômico à beira-mar onde está o variado Quadrucci, ou os restaurantes da Orla Bardot, como o estrelando o Sollar.
6 dias – Aproveite o tempo extra para conhecer praias menos movimentadas. De táxi marítimo, é fácil e barato chegar à Azedinha, com piscinas naturais, e à João Fernandes. Já o acesso para as preservadas Caravelas e José Gonçalves é feito por estradas de terra. Vale também sair de Búzios para visitar outros destinos da Região dos Lagos, como Arraial do Cabo e Cabo Frio.









Fonte :viajeaqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário