sexta-feira, 14 de junho de 2013

CIA - Gatos são treinados para serem usados em espionagem (De acordo com o site da Discovery)

CIA já adestrou gatos para usá-los em serviços de espionagem





É bem provável que você já tenha ouvido histórias absurdas quando o assunto é a Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês), mas você sabia que há algum tempo essa organização tentou usar gatos como espiões? A lógica seguia os conceitos básicos de que gatos são pequenos, ágeis e não costumam despertar suspeitas.
Para isso, nos anos 60, a agência americana investiu US$ 20 milhões em equipamentos de escuta e treinamento de felinos. O problema é que, àquela época, a tecnologia não era muito avançada nesse sentido. Gravadores pequenos existiam e eram utilizados, mas conseguiam captar diálogos muito pequenos – até porque, para se ter uma ideia, esse equipamento contava com uma escuta que ficava dentro do ouvido do gato e uma antena nas costas do animalzinho.

Operação

Fonte da imagem: Pixabay
Os agentes envolvidos nas novas tentativas de espionagem escolheram uma gata para treinar e, bem, essa foi a parte mais complicada, já que é difícil capacitar esse tipo de animal a seguir uma rota determinada. Gatos parecem ser animais completamente independentes e, se você tem ou já teve um desses bichanos, sabe bem que eles não costumam fazer muita coisa contra a própria vontade.
Após gastar uma quantidade alta de dinheiro e tentar adestrar os animais pelo longo período de cinco anos, os agentes decidiram colocar em prática as habilidades de espionagem do bichano, colocando-o em um conhecido lugar de reunião soviética em Washington, nos EUA. O animal tinha com alvo dois homens sentados em um banco e, quando foi cruzar a rua, morreu atropelado por um táxi. Lá se foram cinco anos de treinamento e US$ 20 milhões em investimentos.
Se você achou essa história maluca, prepare-se para saber que a agência americana já tentou treinar outros animais além de gatos. De acordo com o site da Discovery, os serviços de inteligência já usaram insetos e ratos como auxiliares em momentos de espionagens. A polícia e o exército da terra do Tio Sam já contaram com a ajuda de cães em algumas operações e já chegaram a testar implantes em tubarões para controlar os movimentos desses animais.

http://www.megacurioso.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário